quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Chegou finalmente

Chegou o album da Rita e do André.
Desde 21 de Julho que estou a trabalhar nas fotos do casamento deles.
Não foi um trabalho fácil. A edição fotográfica num portátil com um ecrã de 15,6 polegadas (demasiado pequeno para isto) que sobreaquece e se desliga, com demasiado brilho e sem opção de ajuste fiavel, não é de todo um cenário agradável. A unica coisa boa é estar calibrado porque de resto trabalho na base da adivinhação. Tenho aqui ao lado a minha bola de cristal e uso-a para tudo.
Não, estou a brincar, não acredito muito nessas coisas, e mesmo que acreditasse, não tenho poderes para nada, só mesmo para limpar a casa sem ajuda.


Enfim, seja como for, foi a primeira vez que fotografei um casamento oficialmente e gostei muito. Com o equipamento certo tudo é mais fácil, mas para mim isso não é um impedimento, é a minha vida. Não sou aquele tipo de pessoa que parece ter sorte em tudo e a quem todas as portas se abrem. Mas continuo a tentar e a fazer o meu melhor com aquilo que tenho.

Entretanto continuo sem emprego e passo uma grande parte do dia a tentar fazer aquelas coisas que fui deixando para depois porque não tinha tempo ou porque estava demasiado cansada. Tenho muitos trabalhos manuais começados para terminar e coisas que nem sequer comecei a fazer. No mês passado fui passar uma semana a Seixas e comprei por lá uma caixa de 24 aguarelas que andava para comprar há anos. Não era especificamente esta que queria comprar, mas queria muito comprar uma boa caixa de aguarelas com pigmentos bonitos e com uma boa textura, que fluissem bem no papel. Comprei um Moleskine pequeno para aguarelas e um bloco Canson A4. Também trouxe uns lápis de cor aquareláveis da Faber Castell e tenho bastante com que me entreter.
 
 
 
 
Depois de pintar um pequeno desenho, no dia seguinte reparei que a tinta tinha secado de uma forma estranha. Até o Jaime disse que aquilo são uns lábios perfeitamente pintados. Atenção, é só uma mancha de aguarela, não é a cara de Jesus Cristo e muito provavelmente não é sinal que vou ganhar o euromilhões :P
 
Outra coisa que encontrei nos ultimos dias foi esta revista.
 
 
Não é uma simples revista, é sobre fotografia a preto e branco. E é muito interessante, aliás, ums das melhores que já li sobre fotografia nos ultimos tempos. Até agora só a encontrei numa papelaria pequenina em Évora e parece que vou começar a ir lá todos os meses. E eu que costumo entrar em todas as papelarias que encontro e vasculhar tudo, não só no Alentejo, mas por vezes em Lisboa, quando lá vou, em Setúbal, também lá vou de vez em quando, no Minho também corro as papelarias todas da área onde estou uma vez por ano e nunca tinha visto esta beleza. Custa cerca de 6 ou 7€, não tenho a certeza do preço porque comprei mais coisas e não trouxe o talão.
Como sempre, não me falta o que fazer. :)
 


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial