sexta-feira, 2 de julho de 2010

Filtro de densidade neutra em gradiente

Qual a importância de ter um filtro de densidade neutra em gradiente?
Um filtro de densidade neutra é um filtro que escurece a imagem, uma filtro de densidade neutra em gradiente é um filtro que escurece apenas uma parte da imagem, visto que se apresenta em gradiente, e não completamente.
Por vezes é importante escurecer uma imagem. Por exemplo, para fazer fotos de cursos de água com arrastamento, é preciso em primeiro lugar fazer uma longa exposição para nesse espaço de tempo obter o arrastamento; fechar a objectiva ao máximo (número maior) para escurecer a imagem e ser possivel usar a longa exposição, obter mais detalhes e uma imagem correctamente focada em todo o lado e reduzir o valor de ISO para obter uma imagem mais limpa (e mais escura). Se estiver muita luz este conjunto de configurações não chega pois a imagem ficará sobrexposta ou com pouco arrastamento. Usando um filtro de densidade neutra será possível obter esta imagem, usado o tempo de exposição desejado sem queimar a foto. Esta é a principal utilização de um filtro de densidade neutra (sem ser em gradiente).
No caso do filtro em gradiente é muito bom trazer um na bolsa quando se fotografa o céu.
Muitas vezes as SLRs têm dificuldade em expor correctamente o céu e a terra na mesma composição.
Já fiz muitas fotos com o céu correctamente exposto e a terra subexposta (safam-se apenas as fotos em que se deseja obter uma silhueta), ou a terra bem exposta e o céu queimado. Sem o filtro só é possivel fazer boas fotos combinando exposições no photoshop (ou outro programa de edição).
Com o filtro o céu fica mais escuro sendo possível expor correctamente toda a cena.
As fotos abaixo mostram o que digo, ambas as fotos são SOOC (straight out of camera-saídas directamente da máquina), sem qualquer tipo de edição além do redimensionamento, a abertura é a mesma e a exposição também. A da esquerda sem filtro e á direita com filtro. A esquerda com os brancos completamente queimados e o céu pouco saturado. A diteita um pouco escura, mas serve apenas para ilustrar a diferença dramática entre "com e sem", neste caso fotografei com 1/2500seg., e bastava passar para 1/2000seg. para a imagem ficar 100%.

O resultado salta á vista e mal posso esperar para fazer uma daquelas fotos dramáticas de paisagem!

Com o tripé ainda não deu bem para testar mas ontem estive com a Jé a fazer auto-retratos. Como já tinha comprado o comando á distância, é só compôr a imagem e disparar. No modo portrait (retrato) a máquina procura automáticamente o rosto e foca, com a ajuda dela já posso fazer fotos nossas num instante :)
No outro dia começei a ensinar-lhe a fazer retratos, e a dar-lhe umas noções sobre composição e ela ficou toda feliz por estar a aprender a fotografar! Para mim também é bom porque começo a ter mais fotos minhas :))
Atenção pais: para quem se interessa, esta é uma boa forma de entreter os filhos nas férias ;)

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial