segunda-feira, 14 de junho de 2010

Estou aqui a controlar-me

para não tomar outro analgésico. Destesto adormecer com dores e acordar com dores, e o facto de estar a escrever isto aqui serve apenas de exercicio de distracção, que para mim costuma funcionar no combate á dor. É importante manter a mente ocupada. Deitei-me com um Ben-u-ron, ás 5h levantei-me e fui tomar um Efferalgan (500mg). Ás 7h30 tomei um Dafalgan (1g). Depois de muito autocontrolo, tomei outro ás 11h30.
Antes das 14h já estava cheia de dores outra vez. Dores de dentes? Não! Dores de dentes, cabeça, ouvido, cara... ou melhor toda a parte direita da minha cabeça, incluindo uma inflamação no céu da boca. Tudo por causa de um único dente. Ás 14h15 fui ao hospital para me receitarem um antibiótico, fui á farmácia e lá vim eu toda contente com o saquinho. Daqui por três dias estou boa. Até lá só me apetece fugir, só não sei para onde. Parece um mal que me persegue, por muitas vezes que vá ao dentista nunca serão suficientes. Falta sempre qualquer coisa, há sempre um dente há espera para me levar á loucura!!! E o pior é que se me deitar ainda me sinto pior. Ponho-me a imaginar que os nossos antepassados terão sofrido dores horriveis com estes males mas não vamos mais longe, temos os países de 3º mundo. As pessoas que não têm acesso a medicamentos são verdadeiros mártires, merecem um lugarzinho no céu só pra si, caso este exista.

Etiquetas:

2 Comentários:

Blogger Sara Ferreira disse...

As minhas sinceras melhoras e... graças a Deus que não somos um país de terceiro mundo nestas coisas da medicina... nestas coisas, porque para outras parece que para lá caminhamos...

Um beijinho.

Sara.

14 de junho de 2010 às 22:03  
Blogger Mónica disse...

brigada querida. ;)

15 de junho de 2010 às 00:29  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial