quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Ladrões

   Em Portugal há ladrões por toda a parte.
Mas ao menos já não há (muita) censura.

   O que posso eu chamar à Galp que me cortou o gás um dia depois de eu pagar a conta, só para eu ter de pagar mais 44,50€ de despesas de religação do contador?
Não me enviam aviso por carta, não telefonam, não enviam e-mail ou SMS, abençoada tecnologia que de nada nos serve quando é preciso.
   Ora digam-me como é possível eu fazer o pagamento no dia 18 ás 13h06 e eles enviarem uma pessoa a minha casa sem a minha presença cortar-me o gás no dia 19 ás 18h30 e não terem conhecimento do meu pagamento, que foi feito por multibanco???
Será de mim, ou eles agem mesmo de má fé, como ladrões sorrateiros que invadem a nossa casa durante a noite para roubar um televisor?!
Segundo eles tudo isto é legítimo porque eu estava em incumprimento com uma fatura, só que eu paguei no multibanco as duas faturas que tinha para pagamento.
Porque é que não paguei antes? Porque não pude. E quando tive oportunidade de o fazer já a referência multibanco estava desativada. Achei melhor esperar pela segunda fatura para poder pagar as duas com a mesma referência e foi o que fiz.
   Devo queixar-me? A quem, á DECO? Ah, então agora vou pagar (novamente a carteira a abrir) para me poder associar à DECO, só para poder perguntar se em termos legais a Galp Energia pode fazer isto? Lololol! Até acaba por ter a sua graça.
   Talvez deva então pagar a um advogado para reaver o que paguei? Ahahahaha!...
O problema é que estes FDPs se valem disso.

   No centro de saúde da minha área, já não há pílulas contraceptivas de todas as marcas que costumava haver. A minha inclusive. Mas hoje a notícia é que "as pílulas contraceptivas vão deixar de ser comparticipadas". Não VÃO deixar de ser. Já deixaram de ser.
Na secretaria há uma funcionária a atender dezenas de utentes. Claro está que eu não posso passar lá o dia, às 15h00 entro ao serviço. Elas deveriam começar a trabalhar ás 14h, mas isso nunca acontece. Em meia-hora é impossível ser atendida.
   A minha médica de família está doente há anos (verdade!) e passa muito mais tempo em casa que lá.
Há meses que pedi para mudar de médico, mas isso até agora não aconteceu. Entre tanto papel e burocracia, o pedido deve ter ficado esquecido no fundo de alguma gaveta empoeirada.

   Entristece-me viver nesta era.

1 Comentários:

Blogger Beads Store disse...

Gostei muito!
Boa semana*

13 de setembro de 2011 às 01:03  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial