quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Bokeh

Já não é o primeiro post que faço sobre bokeh... mas resolvi completar um pouco.
Na altura eu fiz uma espécie de tampa para a objectiva, toda artilhada, bem colada com fita isoladora e fita gaffa, muito fixe. Mas afinal não era preciso ter esse trabalho todo. Basta cortar circulos de cartão, cortar a forma e colocar na frente da objectiva com um filtro por cima, para não sair do sítio. E eu que até tenho melhor cortador de circulos do mundo, capaz de me safar destas e doutras situações (como no fim-de-semana passado em que o trabalho da escola da Jé consistia em fazer o sistema solar em estilo móbile, cada planeta era feito com dois círculos e cada planeta tinha o seu tamanho específico!).
Nos últimos dias e com a nova 50mm resolvi fazer mais uns testes. Já tinha lido que a 50mm é excelente para fazer bokeh com formas, mas não sabia até que ponto ela era realmente boa. Pois agora já sei, e é realmente uma maravilha!
De acordo com as minhas experiências:
*Quando queremos fotografar um motivo focado à frente e as formas das luzes atrás devemos estar o mais perto possível do motivo a focar e um pouco afastados do fundo. A distância do fundo depende do tamanho, intensidade das luzes e também da quantidade de pontos de luz;
*Então se nos afastarmos do fundo, as formas ficam mais juntas, se nos aproximarmos elas afastam-se.
*A objectiva deve estar com a abertura máxima selecionada.
*Pode usar-se o flash, mas convém usar-se velocidades de obturação baixas de modo a não iluminar apenas o assunto mas também o fundo.
*Todas as formas que não são completamente recortadas em que fiquem pedaços de cartão (como as duas imagens da esquerda, em baixo) no centro dificultam a focagem (pareceu-me que fazia uma espécie de repetição)


*O tamanho máximo da forma depende da objectiva. A forma de o saber passa por dividir o valor da distância focal pela abertura máxima. Ou seja: no meu caso dividi os 50mm por 1.8, o resultado foi de 27.78 (milímetros!). Caso não se deseje usar a objectiva na abertura máxima, basta calcular o valor tendo em conta qual a abertura que se pretende utilizar. Essa parte aprendi aqui.
Para quem não tem paciência para fazer cortes tão microscópicos pode sempre comprar.  
Eu estou a adorar e quase todos os dias faço uma forma nova :)

Etiquetas: ,

3 Comentários:

Blogger Marca de Água disse...

As fotos ficaram fantásticas ... :-)

13 de março de 2011 às 19:26  
Blogger Vivianne disse...

Só consigo com uma objetiva de 50mm? Tentei com a minha 18/55mm e tudo que consegui foi um coraçao a frente da foto :( pode me dar alguma dica de como conseguir este efeito sem ter que comprar uma objetiva de 50mm ? Obrigado

12 de abril de 2012 às 18:48  
Blogger Mónica disse...

Infelizmente não. Sei que também dá com a tampa, já não me lembro bem, mas acho que só consegui com a 55-200mm. É dificil porque estas lentes têm uma abertura demasiado pequena para fazer este efeito. Depois de vender a minha querida 50mm (para poder comprar outras coisas...) o mais próximo que me restou foi uma 35mm 1.8, e também não serve. Acho que também dá com as 85mm, mas nunca experimentei. Sobre bokeh e experiências do género, aconselho sempre o site http://www.diyphotography.net/ lá não faltam ideias criativas e posts sobre bokeh. Foi lá que aprendi grande parte do que sei sobre o tema. Espero ter ajudado... um beijinho.

15 de abril de 2012 às 00:43  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial