terça-feira, 11 de maio de 2010

Rosa

No passado domingo fui de livre e expontânea vontade a uma missa.
Atenção aos crentes sensíveis, ignorem este post.

Fui educada de modo a acreditar em Deus, em Nossa Senhora, em Jesus, e mais tarde vim por mero acaso a estudar num colégio (externato) onde se celebravam missas apenas durante determinadas épocas como páscoa, quaresma, dia de nossa senhora, etc.
E nós tinhamos de cantar aquelas musiquinhas com as quais nunca me identifiquei.
Aliás, nunca me identifiquei com nada daquilo, quando era mais pequena a minha mãe quis que eu fosse para a catequese e passado uma ou duas vezes de ser "forçada" a ir fazia tamanhas birras que a minha mãe desistiu.
A minha relação com o cristianismo sempre foi de "desconfiança", do género: -"Como é que isto pode ser assim como eles dizem?" Tudo me parecia algo fantasioso.
Atenção: respeito quem não concorda comigo.

No passado domingo fui á missa por respeito a alguém que já não está entre nós e que decerto teria gostado que nós fossemos lá e nos lembrassemos dela.
O sermão do padre foi para quem se questiona se Deus existe e a sua explicação não me elucidou de modo algum.
Segundo ele, Deus existe pela palavra (porque Jesus sim existiu, e ele falava em Deus),
por causa do Espirito Santo que ajudou alguém a tomar uma decisão (bem que ele me podia ter ajudado das vezes em que tomei decisões e fiz mer..)
e pelo amor, porque onde há amor há Deus.
Ficou claro para vocês? Para mim não.
Jesus existiu? Tudo bem, acredito.
Fez feitos maravilhosos? Não sei. Normalmante quem conta um conto acrescenta-lhe um ponto e esta história tem muitos anos e muita gente a contá-la.
Joana d'Arc também fez umas coisas e afinal tinha uma larva no cérebro ou assim.
Nossa Senhora e o resto dos Santos? Tudo bem, eram pessoas. Pessoas existem de facto.
E Deus? É o quê afinal? Existe só porque alguém diz que sim? Porque existe um livro que fala dele? Desculpem, mas não consigo acreditar.
Esforço-me por encontrar alguma lógica nessa história, mas não encontro.

Também não acho correcto que o padre cobre aos familiares de alguém que já não está conosco para apenas dizer: "Lembremo-nos agora dos nossos irmãos que já partiram (dizer os nomes completos)", numa missa que já é celebrada na mesma todos os domingos e ainda tenha o desplante de fazer circular um saquinho no final da missa para que toda a gente dê uma moedinha ou (notinha).
Ora, se a pessoa já faleceu, deveria ser lembrada por ser quem foi e não por pagar.
E quem não paga, não deve ser lembrado?
Quem não tem possibilidades nem tem direito a ter uma missa?
A igreja não devia ser para todos? Não devia ser a casa de Deus, onde todos são bem vindos?
E depois critica-se a IURD (igreja universal do reino de deus). Aqui faz-se mais ou menos o mesmo!

Até compreendo que se tenha de pagar para se celebrar um casamento (porque só casa quem quer) mas toda a gente morre e nunca é quando se quer ou quando se tem possibilidade de o fazer.
Aliás, a igreja olha de lado para quem vive em união de facto e não se casa. É uma relação "pecaminosa".
Claro, para não ser de pecado, temos de lhes pagar (e bem!) para que eles façam a cerimónia e deixe de ser pecado, a eles e ao estado.
Onde há amor, há Deus. E muitas notas á mistura.

Eu lembro-me de si, Rosa. Passou um ano mas lembro-me como se fosse ontem. Fico triste por me lembrar como foi, prefiro me lembrar de si como era: trabalhadora, honesta, dedicada e uma mãe e avó exemplar. Viveu com muitas dificuldades e passou por muitas angustias. Foi uma Mulher com letra Maiuscula.
E há quem continue a lembrar-se de si, e sofra por você não estar mais aqui. Porque você faz falta a alguém.
Todas as pessoas deixam a sua marca neste mundo, a Rosa deixou-me a minha melhor amiga.
Para si Rosa, a minha homenagem.

Etiquetas:

3 Comentários:

Blogger A Agulha e o DIdal disse...

Olá Mónica,
Adoro fotos de flores e a Mónica conseguiu captar a beleza da rosa que apesar de murcha não deixa de ser bela. Sem exagerar é talvez das fotos mais belas que vi nos últimos tempos.
Paula Pessoa

7 de junho de 2010 às 15:37  
Blogger Mónica disse...

Muito obrigada, Paula. :)

7 de junho de 2010 às 15:59  
Blogger A disse...

Parabéns esta foto está marvavilhosa.
Andreia

26 de junho de 2010 às 05:39  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial